Tens curiosidade de saber como são as nossas visitas?

 


SOBRE NOSSAS VISITAS PRESENCIAIS 

Realizar visitas de palhaços e palhaças, semanalmente aos pacientes, familiares e equipe de profissionais nos dois hospitais públicos da cidade de Chapecó, é um dos grandes objetivos do Projeto Doutores RiSonhos – Palhaçaria e humanização hospitalar.

As visitas são direcionadas para setores específicos (quimioterapia, radioterapia, oncologia, maternidade, pediatria, oncologia infantil e demais setores que ficam no trajeto entre um espaço e outro) e buscam por meio da interação lúdica e divertida das duplas de palhaços e palhaças, levar momentos de apreciação artística, descontração e qualidade de vida para o público hospitalar.

O impacto da atuação dos palhaços dentro dos hospitais é visível, porque interfere diretamente na lógica, nas regras e na estrutura institucionalizada, no momento que essas figuras se apresentam como Doutores e Doutoras. Utilizando a linguagem e códigos das equipes da saúde, os Doutores RiSonhos passam receitas médicas que vão desde “Bolo de Fubá” até “Polenta com Radicci”; propõe tratamentos inusitados como “Soro saborizado com as frutas da estação”, procedimentos para “Soltar a franga”, orientações de como “rir para dentro” após uma cirurgia de apendicite, e com isso, convidam os pacientes e equipe para embarcarem em suas brincadeiras.

Essas brincadeiras aparentemente desinteressadas, modificam o ambiente hospitalar trazendo leveza, são um respiro na jornada exaustiva de trabalho e promovem o relaxamento das tensões da equipe, dos pacientes e dos familiares. As brincadeiras desses palhaços e palhaças, se tornam motivos para interação e socialização entre as pessoas dentro do hospital, contribuem para a aceitação da medicação e demais procedimentos. A presença dos Doutores cria memórias positivas desse ambiente tão estigmatizado como o hospital, e estas ficam registradas na cabeça e no coração das crianças e adultos.

Por meio dessas visitas, os Doutores RiSonhos buscam estabelecer conexões reais, empáticas e potentes com seu público que envolve todas as pessoas que transitam pelos espaços dos hospitais, e a intenção é que após a passagem deles, o setor e as pessoas tenham modificado um pouco a sua maneira de encarar o processo de internação hospitalar.

Comentários

Postagens mais visitadas